+55 11 3758.5870 - 55 11 9.9961.8727

Eventos

Encosmética no Curso de Responsabilidade Técnica na área cosmética do CRQ-IV

compartilhar facebook Twitter
A Comissão Técnica de Cosméticos do CRQ-IV promoveu no dia 24 de novembro de 2015 o Curso de Responsabilidade Técnica na área cosmética, na sede do Conselho, em São Paulo.
 
Este mesmo curso foi realizado também no dia primeiro de agosto de 2015, no Centro Empresarial Conceição,  em Campinas.
 
O curso é indicado aos profissionais registrados no Conselho, que são responsáveis técnicos por empresas de cosméticos ou interessados em assumir responsabilidade técnica no setor.
 
Foram tratados os pontos fundamentais que um profissional deve saber em relação à responsabilidade técnica no setor cosmético, envolvendo tanto legislação como a prática do dia a dia. Os tópicos tratados foram: legislação e licenças; ciclo de vida do produto e aspectos da qualidades; aspectos ambientais; controle de qualidade; processo; ética, postura, responsabilidade e vínculo com a empresa.
 
Encosmética no Curso de Responsabilidade Técnica na área cosmética
 
A Sócia Diretora da Encosmética Enilce M. Oetterer ministrou a palestra “Ciclo de vida do produto e aspectos da qualidade” do Curso em questão.
 
O módulo abordou os conceitos envolvidos na segurança do consumidor, na definição de risco & perigo e a Gestão de Riscos, impactos na cadeia produtiva;  ciclo de vida do produto, Boas Práticas de  Fabricação e controle e visão integrada dos processos.
 
Curso de Responsabilidade Técnica – Áreas Específicas
 
O curso “Responsabilidade Técnica – áreas Específicas” foi idealizado para orientar e sanar dúvidas dos profissionais da Química referente a responsabilidade técnica nas áreas de cosméticos, saneantes e alimentos e bebidas.
 
Estes cursos fazem parte da estratégia de atuação do CRQ-IV, que prioriza ações educativas de prevenção à ocorrência de infrações à legislação profissional.
 
Para saber mais sobre os cursos, acesse o website oficial do CRQ-IV: http://www.crq4.org.br/
 
 

He went on to produce his own watches a few years later, and replica watches the Rolex name came about in 1908. In about 1920 he moved to Bienne, Switzerland to open Montres Rolex S.A., which is when everything really begun. Just six years later the brand's hallmark product family would be released. One thing is notably absent from the 1926 Rolex Oyster replica watches. The trademark crown logo is missing. Rolex didn't come up with the crown logo until the early 1930s, but you can see that on one of the pieces the Rolex name was presented in the same font and style that it is in today. You'll also notice the replica watches uk fluted bezel, which is also a hallmark of Rolex design on today's Datejust and Day-Date models (among others) This was part of replica watches the patented water-resistance system employed in the Rolex Oyster. Hermetically sealed, the Rolex Oyster was innovative not just for being able to be taken into the water, but for resisting a range of replica watches sale liquids and particles such as dust from entering the case.