+55 11 3758.5870 - 55 11 9.9961.8727

Artigos

Norma simplifica processo de importação

compartilhar facebook Twitter
Procedimento foi desburocratizado com a eliminação de exigências que impactavam no custo de armazenagem das empresas.
  
Os procedimentos para importação de produtos sujeitos à vigilância sanitária foram simplificados. A Anvisa publicou nesta segunda-feira (8/1) a resolução RDC 208/2018 que eliminou algumas exigências da norma anterior.
 
A medida simplifica alguns procedimentos  e deve ter um impacto positivo no custo de armazenagem das empresas que trazer produtos relacionado à saúde para o Brasil.
 
De acordo com o diretor de Controle e Monitoramento Sanitários, Willian Dib, a RDC 208 retirou das exigências documentos que as empresas só conseguiam depois que as cargas chegavam ao país, o que gerava custos com armazenagem, encarecendo o preço final dos produtos.
 
Segundo Dib o foco é atuar baseado no risco “A simplificação do processo referente a licenças de importação é mais uma iniciativa da Anvisa que visa racionalizar sua atuação e focar nos produtos com maior risco.”
A Agência também está abrindo uma consulta pública sobre o gerenciamento de risco sanitário aplicado às atividades de controle e fiscalização na importação de bens e produtos sob vigilância sanitária.
 
Confira as principais mudanças da RDC 208/2018:
 
Alterações
• Alterado o prazo de cumprimento de exigência para 30 dias.
• Alterado capítulo de rotulagem que agora diferencia as informações segundo a classe de produtos.
 
Revogações
• Vinculação de NCM a determinado procedimento.
• Todos os dispositivos que determinavam a análise do processo no local do desembaraço do produto.
• Todos os dispositivos que requeriam a autenticação e reconhecimento de firma.
• Exigência de registrar nas observações da LI os dados de AFE e registro do produto, que passam a integrar o formulário eletrônico de petição.
• Exigência de declaração de lote, pois essa informação consta no formulário eletrônico de petição.
• Exigências de autorização de embarque, agora restritas a procedimento 1 que incluiu a lista C3.
• Exigência de comunicação de Entreposto Aduaneiro.
• Exigência de licenciamento de cabelo e vestuário.
• Exigências de GRU, assinatura de responsável técnico, autorização de acesso, declaração de lotes, procuração e documento de averbação emitido pelo recinto alfandegado que comprovem a presença da carga.
• Exigência de certificado e laudo de análise para importação de alimentos.
 
Fonte: Anvisa
 

He went on to produce his own watches a few years later, and replica watches the Rolex name came about in 1908. In about 1920 he moved to Bienne, Switzerland to open Montres Rolex S.A., which is when everything really begun. Just six years later the brand's hallmark product family would be released. One thing is notably absent from the 1926 Rolex Oyster replica watches. The trademark crown logo is missing. Rolex didn't come up with the crown logo until the early 1930s, but you can see that on one of the pieces the Rolex name was presented in the same font and style that it is in today. You'll also notice the replica watches uk fluted bezel, which is also a hallmark of Rolex design on today's Datejust and Day-Date models (among others) This was part of replica watches the patented water-resistance system employed in the Rolex Oyster. Hermetically sealed, the Rolex Oyster was innovative not just for being able to be taken into the water, but for resisting a range of replica watches sale liquids and particles such as dust from entering the case.