+55 11 3758.5870 - 55 11 9.9961.8727

Artigos

Como ácidos potencializam os produtos antienvelhecimento

compartilhar facebook Twitter
 
Originalmente derivado de leite estragado e maçãs fermentadas, ácidos têm sido usados ​​para embelezar a pele durante milhares de anos. Há um ácido para cada tipo de pele e objetivo, e a maioria não queima nem mesmo esfolia a pele. Eles melhoram a pele seca, linhas finas, rugas e acne. Este artigo irá rever brevemente vários ácidos que são encontrados atualmente em muitos dos produtos antienvelhecimento.
 
Uma ampla variedade de fórmulas de ácido está disponível, que variam de fins estéticos para uso médico. Há uma arte no desenvolvimento de formulações de ácidos; esta requer uma compreensão fundamental dos mesmos. Cada ácido tem uma finalidade específica, afetando as células da pele e a regeneração do tecido de maneira única.
 
Embora alguns ácidos sejam suaves, outros são muito mais intensos, dependendo do seu pH e se é ou não tamponado. Um ácido tamponado tem um pH mais baixo, o que o torna mais ácido e mais capaz de penetrar na pele. Quanto mais próximo o ácido estiver de um pH neutro (6,6-7,3), menos ácido ele será, o que significa que, será menos provável que cause irritações e, também, menos eficaz na pele.
 
Um produto sem prescrição médica obrigatória pode conter ácido numa concentração de 0,5 a 5,0%; em contraste, produtos com prescrição médica podem ter uma concentração de 20-70% - definitivamente mais forte do que o que você pode comprar em uma loja!
 
Produtos que exigem a prescrição médica geralmente têm um pH mais baixo para que penetrem ainda mais na pele. No entanto, estes produtos são geralmente administrados sob supervisão e só permanecem na pele por alguns minutos. Produtos caseiros ou de uso doméstico normalmente permanecem na pele durante a noite ou o dia todo. Ambas as categorias de produtos geralmente causam alguma vermelhidão da pele e formigamento, proporcional à concentração do ácido no produto. Porém, os produtos administrados sob supervisão fornecem resultados muito mais rápidos.
 

Tipos de Ácido
 
Existem basicamente quatro tipos de ácidos que são amplamente utilizados na Indústria de Cuidados da Pele: os esfoliantes, os hidratantes, os clareadores e os antienvelhecimento.
 
Aqui está uma breve revisão de cada um deles.
 
Os Esfoliantes
 
Esfoliantes AHAs infiltram-se em células da pele e afrouxam as ceramidas, substância semelhante à cola que junta as células. Glicólico, salicílico, láctico e málico, todos se enquadram nesta categoria. Estes ácidos ajudam a revelar as células mais novas da pele que se encontram sob a superfície da pele morta. Se livrar de pele morta aumenta a renovação celular, permitindo que as novas células venham à superfície e a pele se torne brilhante. O ácido glicólico é derivado a partir de cana-de-açúcar e é o ácido mais amplamente utilizado, em níveis que variam de 1-10%. Idealmente, concentrações de 8-10% funcionam melhor para trazer mudanças significativas para a pele. O ácido glicólico rejuvenesce a pele com uma irritação mínima. Ele remove as células mortas, suaviza a textura, encolhe os poros, clareia manchas, equilibra as cicatrizes, reduz o aparecimento de rugas e mantém brilhante pele. Seu tamanho molecular pequeno permite-lhe penetrar paredes celulares e incentivar ativamente a renovação celular.
 
O ácido láctico é o melhor para peles sensíveis e no combate aos sinais de envelhecimento. É utilizado em concentração de 4-12%. É derivado do leite. Ele esfolia e suaviza linhas e rugas. Não é tão irritante como o ácido glicólico. Ele penetra facilmente na pele, porque é uma molécula pequena. Aparece em muitos produtos de cuidados da pele, principalmente porque ele fornece benefícios de hidratação.
 
O ácido málico é uma versão mais fraca do ácido glicólico. É mais adequado para pessoas com pele muito sensível. Ele solta o vínculo que mantém as células mortas da pele juntos e também fornece benefícios antienvelhecimento.
 
O ácido salicílico é um ácido beta-hidroxi (BHA). Apresenta menor risco de irritação, uma vez que é de autoneutralizante. Ele funciona como um esfoliante para remover células da pele descoloridas e danificadas. Além disso, melhora o tônus e produz um efeito lifting. O ácido salicílico trata a acne, pois seca as manchas que obstruem os poros, soltando a sujeira e óleos que estão presos. Estimula a descamação, a produção do colágeno e elastina, e fornece antioxidantes, suporte antisséptico e anti-inflamatório. Funciona para a maioria dos tipos de pele. O ácido salicílico é menos irritante do que os AHAs, mas pode causar uma reação alérgica em pacientes com sensibilidades à aspirina. Derivada da casca do salgueiro, os níveis de utilização típicos variam de 0.5-2.0%.
 
Os clareadores
 
Ácidos kójioco, L-ascórbico, azelaico e mandélico, todos trabalham em um nível mais profundo da pele para deter a produção de melanina e conferir um efeito brilhante. Nenhum deles tem um efeito imediato, mas com o uso regular, ao longo do tempo, a cor da pele nivela.
 
O ácido L-ascórbico é derivado de vitamina C na forma sintética. Ele transmite benefícios antioxidantes, iluminando a pele e aumentando o colágeno; é a versão sintética da vitamina C e trabalha para clarear a pele, proporcionando proteção de radicais livres contra o fotodano e elementos do ambiente, como a poluição que danifica a pele. Normalmente são usados ​​em 10-20% de concentração.
 
Os hidratantes
 
Estes ácidos funcionam a um nível mais profundo da pele, de modo que hidratam mais do que os outros. O ácido hialurónico proporciona um efeito hidratante. Ele permite que a pele retenha a água e é compatível com todos os tipos de pele. É o ingrediente chave em muitos hidratantes e preenchimentos injetáveis. Ele funciona de forma diferente porque é um ímã de umidade. Ele mantém as célular hidratadas e unidas. Obtem-se um efeito de preenchimento ao injetá-lo. Nos produtos, proporciona a sensação de pele mais macia porque ele retem a umidade do ar para dentro da pele.
 
Como um ácido hidratante, o ácido kójico fornece uma poderosa proteção contra o fotodano e contra a poluição. É melhor para sair à noite, favorece a cor da pele e minimiza manchas e linhas de expressão. É geralmente incorporado em concentrações que variam de 1-2,5%. É um fungo derivado dos cogumelos japoneses.
 
O ácido kójico possui efeitos semelhantes a hidroquinona. É apropriado para aqueles que querem o branqueamento de longo prazo, sem os riscos da hidroquinona. Por fim, o ácido kójico trabalha em interromper a produção de melanina para tornar a aparência e cor da pele mais uniformes.
 
Os Antienvelhecimento
 
Esta categoria inclui o ácido ferúlico, o ácido azelaico, o ácido retinóico e o ácido alfa-lipóico. O ácido ferúlico é usado para produzir colágeno na pele e parar danos dos radicais livres. É derivado de sementes e folhas de plantas. O ácido ferúlico é geralmente combinado com outro ingrediente, como retinol ou vitamina C ou E para fornecer proteção extra ao sol e à poluição. 
 
O ácido azelaico é mais usado para controlar a vermelhidão e acne. Derivado de grãos, é normamente utilizada em 10% de concentração. Por acalmar a pele irritada, este ácido é utilizado para tratar a rosácea, vermelhidão, inflamação e inchaços, além de uniformizar o tom da pele. 
 
O ácido retinóico é usado para tratar acne e o envelhecimento da pele. Ele é mais frequentemente usado em níveis que variam 0,025-1%. Derivado da vitamina A, que acelera a produção de colágeno, mantém os poros limpos, acelera a renovação de células da pele e nivela o tom de pele. Embora a descamação da pele seja um efeito colateral desagradável, a renovação celular melhora a aparência da pele, fazendo com que pareça mais jovem. Além disso, a descamação é geralmente temporária. 
 
Retinol é um derivado da vitamina A. Além de tratar o envelhecimento induzido por UV e despigmentação, auxilia na síntese de colágeno e estimula a formação de células saudáveis. A pesquisa mostrou que o retinol é capaz de oxidar a ácido retinóico através da acividade enzimática, proporcionando as vantagens da vitamina A, sem seus efeitos colaterais. A maioria dos tipos de pele tolera retinol em formulações tópicas e ácidas. ácido 
O ácido alfa-lipóico é utilizado para a proteção de antioxidantes e minimização de rugas. Derivados de plantas, o ácido alfa-lipóico possui grande penetração; isto é, ele pode penetrar em todas as camadas da célula e proporcionar uma considerável proteção contra os radicais livres. Isso ajuda a evitar danos à pele e normaliza os níveis de vitamina E e C, dando à pele um brilho saudável. 
 
Se formuladores estão trabalhando com esfoliantes, hidratantes, clareadores ou antienvelhecimento, os ácidos desempenham um papel importante em muitos dos produtos de cuidados da pele de hoje.
 
Fonte: Happi
 

 


He went on to produce his own watches a few years later, and replica watches the Rolex name came about in 1908. In about 1920 he moved to Bienne, Switzerland to open Montres Rolex S.A., which is when everything really begun. Just six years later the brand's hallmark product family would be released. One thing is notably absent from the 1926 Rolex Oyster replica watches. The trademark crown logo is missing. Rolex didn't come up with the crown logo until the early 1930s, but you can see that on one of the pieces the Rolex name was presented in the same font and style that it is in today. You'll also notice the replica watches uk fluted bezel, which is also a hallmark of Rolex design on today's Datejust and Day-Date models (among others) This was part of replica watches the patented water-resistance system employed in the Rolex Oyster. Hermetically sealed, the Rolex Oyster was innovative not just for being able to be taken into the water, but for resisting a range of replica watches sale liquids and particles such as dust from entering the case.